Reeducação alimentar: entenda como fazer e emagrecer com saúde


  • Criado por: Adriana Diniz
  • Postado em: 01/01/2022

Uma vida mais equilibrada e saudável é uma constante busca para muitas pessoas.

Reeducação alimentar, a prática de exercícios e um lifestyle menos estressante são os principais passos para quem quer seguir uma rotina mais leve.

Não é segredo que a alimentação desempenha um papel fundamental na vitalidade e bem-estar de uma pessoa. Mas há quem tenha, também, que passar por uma mudança de hábitos alimentares por questões de saúde.

Para esses casos, a adaptação pode ser mais complicada, mas os resultados mostram que a reeducação alimentar é uma  das ferramentas chave para uma vida sadia e produtiva. A reeducação alimentar, portanto, não deve ser vista como uma grande vilã, e sim como uma aliada para quem deseja um estilo de vida com mais saúde, vitalidade e disposição.

Pensando nisso, trouxe, neste artigo, 5 dicas para te ajudar a mudar sua alimentação sem sofrimentos e privações, conquistando, assim, mais disposição e saúde com facilidade e alegria! Continue a leitura e confira. 🙂

Como fazer reeducação alimentar?

Uma das principais dúvidas que surgem ao ponderar uma mudança de hábito ligada a nutrição é: como fazer uma reeducação alimentar sozinha?

Antes de mais nada, é preciso entender que nesse, como em qualquer outro processo que envolva sua saúde, é importante ter um acompanhamento médico para guiar e indicar os melhores caminhos. 

Porém, algumas atitudes podem ser tomadas para facilitar sua nova jornada, e grande parte delas está ligada a uma simples mudança: no seu mindset. 

Quer dizer, você deve estar ciente que a reeducação alimentar é fundamental para melhorar sua saúde e bem-estar.

Sim, a reeducação auxilia na perda de peso, mas ela é muito mais que uma simples dieta ou esses remédios para emagrecimento que encontramos no mercado. Muitas dietas malucas acabam, inclusive, ocasionando em “efeito sanfona”, além de poderem gerar diversos problemas na sua saúde – que é o resultado contrário do que queremos.

Nesse primeiro momento, é importante entender que a reeducação consiste em, basicamente, mudar sua relação com a comida. Uma dica para reeducação alimentar é repensar a quantidade e qualidade de alimentos ingeridos. 

Você perceberá que uma boa dieta não é sinônimo de passar fome. Muito pelo contrário, você pode comer uma grande variedade de alimentos que nutrirão seu corpo e sua alma de forma saudável.

Além disso, você não precisa abrir mão dos seus alimentos preferidos, basta reduzir a quantidade que irá consumir para manter sua alimentação balanceada. Afinal, equilíbrio é tudo.

Agora que você entendeu um pouquinho sobre o mindset necessário, confira 5 dicas que te ajudarão nesse processo de introdução à reeducação alimentar!

1. Comece aos poucos

Uma reeducação não precisa ser totalmente radical. Começar mudando alguns hábitos, aos poucos, pode ser uma maneira de iniciar a reeducação sem parecer que ela é um fardo pesado e impossível. 

Começar fazendo um detox, desintoxicando o seu organismo e eliminando impurezas é uma excelente forma para começar a se acostumar com uma vida mais equilibrada.

A desintoxicação é muito importante nesse processo, pois você irá combater a retenção de líquidos, reduzirá o nível de colesterol, celulites e muito mais, como ensina o programa de 14 dias para um emagrecimento saudável, que ainda conta com um suporte nutricional exclusivo via Whatsapp.

Além disso, comemore cada pequena conquista que obtiver dentro do processo de reeducação alimentar. Se orgulhar de si é muito importe: foque no que conseguiu alcançar,  e não no que ainda não conquistou. A vida é um processo, e cada passo conta.

Fuja dos ultraprocessados

 Alimentos como embutidos, enlatados, congelados, guloseimas industrializadas e produtos instantâneos são os denominados ultraprocessados pela indústria alimentícia.

Geralmente esses alimentos são enriquecidos com quantidades exorbitantes de açúcar, gordura, sal e conservantes.

Por conta disso, eles costumam possuir um sabor agradável ao paladar, o que faz com que esses alimentos sejam comumente ingeridos em grandes quantidades.

Dessa maneira, a ingestão recorrente dos ultraprocessados pode desencadear não só em ganho de peso, mas também em problemas de saúde, ocorrendo sobrecarregamento dos rins e causando doenças como hipertensão e diabetes. 

Respeite sua fome

 Pode parecer bobagem, mas ouvir e respeitar as necessidades do seu corpo é essencial no processo de reeducação alimentar. Muitas vezes, continuamos comendo até depois de estarmos saciados. Ou o contrário: deixamos de comer mesmo estando com fome.

Além disso, comer devagar, mastigando bem e prestando atenção no alimento ingerido fará com que sua saciedade seja alcançada de maneira mais eficaz, sem a necessidade de consumir uma grande quantidade de comida.

4. Água como aliada

A ingestão de água pode ser uma grande aliada no seu processo de reeducação alimentar. Além de manter um bom funcionamento do organismo, a água é responsável por eliminar toxinas e hidratar o corpo. 

Muitos dos incômodos percebidos durante o dia a dia, como dores de cabeça ou fome excessiva, são, por vezes, causados por falta de hidratação na quantidade necessária. Por isso, não deixe de ter como meta a ingestão de, pelo menos, 2 litros de água por dia.

5. Cardápio para reeducação alimentar

Alguns alimentos são conhecidos por auxiliarem nesse processo. Carnes magras, como peixes e alimentos que contenham proteína, mas sem grande teor de gordura, como queijos brancos e iogurtes naturais, são sempre uma boa opção na hora de substituir alimentos. 

Carboidratos complexos como a batata doce e grãos integrais também atuam como aliados para a saciedade e saúde. Chás e sucos naturais, que também podem funcionar como detox, além de potencializar a queima de gordura, são ótimas alternativas aos refrigerantes e bebidas industrializadas. 

E se um cardápio de reeducação alimentar barato é a sua preocupação, uma dica é investir em frutas e legumes da época, que além de mais em conta, costumam ser mais frescos e nutritivos.

Conseguiu a motivação que faltava para iniciar sua reeducação alimentar com essas dicas? Então pare de deixar para amanhã, nós só temos o hoje! Seu bem-estar e sua saúde não podem mais esperar.

Para ter acesso ao programa alimentar completo com café da manhã; almoço; lanche; jantar; última refeição antes de dormir e mais muitos outros bônus e receitas, garanta sua vaga para o guia de reeducação alimentar! Pare de passar fome com dietas malucas, tenha um estilo de vida saudável e feliz, sem sacrifícios.

 

 

 Fonte - https://www.eusemfronteiras.com.br/reeducacao-alimentar/